Projetos concluídos

AMAZALERT
Como parte do projeto AMAZALERT, foram construídos cenários espacialmente explícitos para a Amazônia Brasileira em células de 25 x 25 km2 para o período 2014-2050, utilizando uma abordagem qualitativa-quantitativa. Foram utilizados os componentes do LuccME: SpatialLagLinearRoads, AllocationClueLike and PreComputedDemand. Os cenários foram utilizados, no escopo do projeto AMAZALERT, como entrada para estudos com modelos climáticos, de vegetação dinâmica e hidrológicos. Os resultados do LuccME foram também utilizados como entrada para o modelo espacialmente explícito de estimativas de emissões INPE-EM, para estimar o balanço regional de CO2 até 2050.

Agência de fomento: European Union’s Seventh Framework Programme

Resultados (modelos e cenários)

Cenários de desmatamento para a Amazônia Boliviana
Este trabalho utilizou o LuccME para criar um modelo de uso da terra espacialmente explícito para a Bolívia e gerar três diferentes cenários de desmatamento para 2050. No cenário de sustentabilidade o desmatamento alcança 17703786 ha, com intensificação de uso nas áreas previamente desmatadas ou degradadas, permanecendo intactas as áreas de floresta. No cenário intermediário desmatamento e degradação se deslocam para as áreas onde foram construídas novas rodovias (ou pavimentadas rodovias existentes) com 25698327 ha in 2050; florestas intactas são localizadas em áreas protegidas. No cenário de fragmentação o desmatamento se expande por quase toda a área alcançando 37944434 ha, restando apenas pequenos fragmentos de florestas em algumas áreas protegidas.

Agência de fomento: European Union’s Seventh Framework Programme


O trabalho está descrito em Tejada et al.,2015.

INCT para Mudanças Climáticas
O principal objetivo do INCT para Mudanças Climáticas é produzir informações relevantes e com elevado nível de qualidade para: (i) detectar mudanças ambientais no Brasil e América do Sul e atribuir causas às mudanças observadas (aquecimento global, mudanças dos usos da terra, urbanização etc.); (ii) desenvolver um modelo do Sistema Terrestre para gerar cenários de mudanças ambientais globais e regionais, particularmente cenários em alta resolução espacial de mudanças climáticas e de usos da terra; (iii) estudar os impactos das mudanças climáticas e identificar as principais vulnerabilidades do Brasil nos seguintes setores e sistemas estratégicos: ecossistemas e biodiversidade, agricultura, recursos hídricos, saúde humana, cidades, zonas costeiras, energias renováveis e economia); e (iv) desenvolver técnicas e metodologias de mitigação. Em parceria com a Rede Brasileira de Mudanças Climáticas (Rede CLIMA), o INCT para Mudanças Climáticas contribui como pilar de pesquisa e desenvolvimento do Plano Nacional de Mudanças Climáticas.

Agência de fomento: CNPq, CAPES, FAPES, MCTI

Land use change in Amazonia: institutional analysis and modeling at multiple temporal and spatial scales
This project focuses on the understanding of the complex social process of anthropogenic occupation that contributes to large-scale deforestation in Amazonia. In order to generate a better understanding of the impacts of land use dynamics in the Amazon on global environmental changes, and vice-versa, we argue that social processes underlying such changes need to be better understood, and incorporated into Land Use and Land Cover Change (LUCC) models. Thus we propose to explore the following core scientific question: How are the evolutions of land use systems and institutional arrangements interrelated in the Amazon? We will study human-induced landscape changes observed over the past 40 years as a result of the co-evolution of institutional arrangements defining resource control and ownership, including: land tenure, territorial planning, market chains, and policies to control deforestation. The study will be comprised of multi-scale and comparative case studies, each of which organized along four interrelated Iines of research, combining methods from different academic areas, including social analysis of institutional arrangements, remote sensing, landscape ecology, and dynamic modeling. Throughout the project, we will integrate case studies results to establish interrelations and an analytical understanding of social and institutional processes of change at different scales. Such findings will be incorporated into multi-scale LUCC models and scenarios.

Agência de fomento: CNPq, CAPES, FAPES, MCTI